Devagar e sem culpa!

kidsplaying

Minhas memórias infantis são repletas de brincadeiras no quintal, jogos de taco e vôlei na rua e todas aquelas invenções que crianças que brincam com crianças conhecem. Anos depois, observando os pequenos da minha vida, sinto que o brincar simples foi sendo substituído por brincadeiras mais complexas e outras tantas mediadas pelo uso excessivo da tecnologia. Como já mencionei antes, defendo o uso da tecnologia sempre e em vários momentos, acredito que nossos pequenos devem ser motivados a explorar o novo e o “difícil” e que é possível ajustarmos os ponteiros para que eles se divirtam com seus jogos eletrônicos, contudo sempre fica aquela voz na minha cabeça que vira e mexe diz “E o brincar livre? O andar descalço? O jogo de Stop na calçada? E o picnic com os primos?”

Para onde eles foram? E nós? Conseguimos desacelerar nossos pequenos e nos conectarmos a um ambiente aberto e mais afetivo?”

Devagar e sem culpa!

Desacelerar parece fácil, mas quando realmente nos propomos a tal, tenho a impressão de que o grande olho que tudo vê e julga todas as nossas ações vai nos condenar e nos fazer pensar que estamos é desperdiçando nosso precioso e amado tempo. E é neste momento que devemos ser firmes e dizer “Isso também é importante!”
Permitir que nossos pequenos consigam vivenciar pequenas e simples atividades de maneira livre e juntas à natureza faz com que eles desenvolvam sua sensibilidade e inventividade, como já foi mencionado em posts anteriores, e esse sempre será o caminho que pais e educadores tentam buscar, basta nos lembrarmos dele!

brincar

Calma, muita calma!

E depois de pesquisar sobre essa defesa ao brincar livre foi que encontrei o Movimento Slow Kids, projeto que acredita que o tempo livre da criança deve ser valorizado e garantido. A proposta deles conta com uma programação especial que inclui música, cinema ao ar livre, oficinas de horta, troca de brinquedos e muitas brincadeiras. Neste ano, o projeto já passou pelo parque Burle Marx e pelo Museu da Casa Brasileira, mas sua ideia e defesa devem permanecer!

Vamos aproveitar esse comecinho de férias e DESACELERAR?

Brincar com os pequenos, vivenciar histórias narradas em voz alta, ser a fada madrinha ou ser o ratinho que não gosta de queijo vai ser muito divertido, não tem contraindicação e é garantia de muitas risadas!
E você? Está disposto a desacelerar também?

Quero saber mais!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *